Estilo de Vida


Irá encontrar nesta página todos os artigos do blog HomeTown da secção Estilo de Vida

Estilo de Vida

Os melhores lugares veganos em Paris

5 meses atrás - Léa D.

O que é o veganismo? Respostas dos próprios… Ser vegano é recusar a exploração animal. Isso envolve não consumir carne de animais, laticínios, ovos, mel... A culinária vegana consiste 100% em produtos vegetais e é, acima de tudo, uma delícia! Embora o veganismo tenha se tornado mais comum nos últimos anos, nem sempre é fácil encontrar restaurantes que oferecem pratos 100% veganos. É por isso que reunimos uma lista maravilhosa dos locais veganos mais recomendados em Paris para que você possa encher sua barriga, satisfazer seu paladar e cuidar do planeta! Wild and the Moon Inspirado nas estações do ano, as receitas do Wild and the Moon estão recheadas de sabores de todo o mundo. Aqui encontrará uma seleção de sucos prensados ​​a frio, drinks vegetais, smoothies, saladas, sopas, sobremesas, super bowls e outros lanches. Os produtos do Wild and the Moon são caseiros,  feitos apenas com frutas, vegetais, ervas, raízes e plantas silvestres. Não são utilizados açúcares refinados, aditivos, conservantes, OGM, glúten ou laticínios, ou seja, menu é 100% vegano. O cenário é bem natural: mesas de madeira, plantas subindo pelo teto e iluminando a sala num tom de verde... É um excelente restaurante para saborear novos pratos, enquanto cuida de si e do ambiente! Recomendamos: o Super Bowl, feito com lentilhas vermelhas, grão de bico, cogumelos marinados, batata doce e beterraba em conserva. Wild and the Moon – 19 place du Marché Saint-Honoré, 75001 Paris La Guinguette d’Angèle Panacotta de leite de coco, couve-flor assada com açafrão, creme de abóbora com lentilhas vermelhas... já está convencido? Se você está procurando um lugar para comer alimentos orgânicos e sem glúten, não se preocupe: o La Guinguette d'Angèle está ao seu dispor. Um guru da cozinha detox, suas receitas originais e apetitosas vão te deixar querendo mais e mais. Também encontrará uma mercearia e um espaço aconchegante rodeado de livros, assim como um serviço especial de catering para seus eventos! La Guinguette d’Angèle : 34 rue Coquillère, 75001 Paris L’Abattoir Végétal “The Vegetable Slaughterhouse” Outro spot famoso em Paris: um local inegualável para se deliciar com um hambúrguer de falafel e batata-doce, panquecas de guacamole, vegetais crus acompanhados de tofu mexido com cominho, queijo azul da Jay & Joy… Sem mencionar a cafeteria e a barra de sucos que atrai todos os frequentadores do bairro! Nem precisamos dizer que será difícil fazer escolhas aqui. Estabelecido em um antigo açougue, esse paradoxo é como o espaço recebeu seu nome, em uma tradução simplista, “O Açougue dos Vegetais”. Os proprietários são típicos parisienses, os produtos são artesanais e feitos em pequena escala, sendo um trabalho manual para um resultado saboroso: cozinha autêntica que respeita o mundo ao seu redor! L’abattoir Végétal : 61 rue Ramey, 75018 Paris Le Potager de Charlotte Nossos queridos parisienses adoram este cantinho em especial, localizado no coração do nono distrito. Responsável por essa famosa cantina estão dois irmãos - David e Adrien - que aprimoram a imagem da culinária vegana. Embora as receitas mudem com as estações, as deliciosas panquecas de arroz e grão de bico são o prato principal deste lugar mágico. Servido com purê de batata doce com creme de gergelim torrado, tofu defumado e gergelim preto, deixa qualquer um com água na boca. Le Potager de Charlotte – 12 rue de la Tour d’Auvergne, 75009

Ler mais
Os melhores lugares veganos em Paris

Os melhores lugares veganos em Paris

Estilo de Vida

O que fazer em Paris neste outono e inverno

9 meses atrás - Léa D.

L'Oursin, o novo restaurante da Galeries Lafayette Todos conhecemos a famosa marca Galeries Lafayette, localizada na avenida Haussmann, no 9º arrondissement. Você certamente ficará emocionado ao percorrer os corredores alinhados com os nomes dos maiores criadores do mundo. Na quinta-feira, 29 de março de 2019, as Galeries Lafayette também abriram suas portas nos Champs Elysées. Um verdadeiro mimo para os viciados em compras e gastronomia: 4 andares, brilhante e cuidadosamente decorados. Depois do Café Citron, localizado nessa mesma galeria, os criadores Simon Porte Jacquemus e Caviar Kaspia abriram um novo restaurante: L´Oursin, um menu estonteante, com os melhores frutos do mar, criado pela chef Erica Archaumbault. Localizado no segundo andar, o restaurante Oursin tem o nome adequado: quando você entra neste lugar mágico, sente-se à beira-mar. As formas e o design lembram as costas do Mediterrâneo, alinhadas com lindas casas brancas. As paredes de calcário são esculpidas em pequenos nichos, o majestoso artesanato, feito por Simon Porte Jacquemus, uma trepadeira, pratos finamente decorados que lembram o Sul estão em exibição: uma boa fuga para uma refeição, no coração da capital! É difícil escolher entre a tarama de ouriço do mar ou a delicada salada de lagosta, a abobrinha marinada com ricota e manjericão fresco ou o linguado acompanhado por deliciosos legumes frescos e grelhados... L’Oursin 60 avenue des Champs-Elysées 75008 Paris +33183656102 A tão esperada reabertura do Samaritaine Para quem não sabe, a Samaritaine foi a primeira loja de departamentos de Paris. Uma obra-prima de Ernest Cognacq, inaugurada em 1870. Fechada em 2005 para reforma, esta jóia do savoir vivre à la française será reaberta no início de 2020. Localizado entre a rue de Rivoli e o Sena, este é o local ideal para visitar o coração de Paris, desfrutar dos melhores restaurantes e fazer compras. Com uma bela fachada de vidro enrugado de 25 metros de altura, esta propriedade do Grupo LVMH com certeza vai surpreendê-lo… Um verdadeiro simbolo da capital, o charme antiquado da loja de departamentos foi preservado: um grande teto de vidro, uma escadaria monumental, dois átrios, belos frisos... De fato, o edifício original havia sido registrado como Monumento Histórico: um edifício histórico a ser preservado. Projetado pelo escritório de arquitetura japonês Sanaa, original do Louvre-Lens este projeto compõe uma mistura surpreendente: combinando patrimônio histórico com luxo. Moda, compras, jóias, beleza, bem-estar: este lugar incrível tem tudo para fazer você feliz! Ótimos restaurantes, um hotel de luxo e outras loucuras também esperam por você no coração da capital, a poucos passos do Louvre... A exposição "Autrement" de Chaumet Fundada em 1780 em Paris, a Maison Chaumet rapidamente misturou sua história com a da França, tornando-se a joalheira oficial da imperatriz Josephine. No coração da Place Vendôme, as criações de joalheria e relojoaria refletem um savoir-faire excepcional e ilustram perfeitamente o gosto parisiense. Paris é a cidade do amor, gastronomia e moda, mas também arte. Muitas exposições e museus destacam os melhores artistas da nossa capital. De 1 de outubro a 2 de novembro de 2019, visite a exposição "Autrement" da Maison Chaumet na 165 boulevard Saint-Germain. Com o objetivo de mostrar suas jóias, a Maison Chaumet aborda as jóias de uma nova maneira, graças à série de fotografias de Julia Hetta. Desfrute de uma visita de 45 minutos ao reservar aqui.( ici.) Um agradável passeio pelas passagens cobertas parisienses As passagens cobertas de Paris formam galerias que atravessam edifícios. Essas galerias são cobertas com um belo teto de vidro, proporcionando iluminação especial e única. Você encontrará essas passagens na margem direita do Sena, principalmente perto das Grands Boulevards. Tipicamente parisienses, essas passagens são finamente mobiliadas e decoradas em estilo e arquitetura parisienses. Vidros e molduras douradas intercaladas. Inúmeras lojas de todos os tipos podem ser encontradas, incluindo lojas de antiguidades resistentes à passagem do tempo. Abra seus olhos, você pode encontrar um verdadeiro tesouro! Aqui estão alguns endereços: Passagem de Deux-Pavillons - 6 rue de Beaujolais, 5 rue des Petits-Champs Passagem do Grand-Cerf - 10 rue Saint-Marc, 11 Boulevard Montmartre Galeria Vivienne - 4 rue des Petits-Champs, 6 rue Vivienne

Ler mais
O que fazer em Paris neste outono e inverno

O que fazer em Paris neste outono e inverno

Estilo de Vida

5 cinemas no bairro latino para amantes do cinema

2 anos atrás - Julie D.

Por que há tantos cinemas no Bairro Latino? Bairro Latino não corresponde a um distrito: ele encaixa-se nos distritos 5 e 6, que os cobre quase inteiramente. Um bairro histórico de universidades desde a criação da Sorbonne em 1250, ainda permanece hoje o coração vencedor da vida estudantil de Paris. A partir da década de 1960, vários cinemas foram abertos no Bairro Latino, somando aos salões históricos dos amantes do cinema, alguns abertos desde o início do século XX. Na turbulência intelectual que se segue em maio de 68, o cinema já não é visto simplesmente como entretenimento, mas como uma arte real e muitas vezes como uma forma de observar a sociedade e fazê-la mudar, surfando no prestígio da Nouvelle Vague. Cinema arthouse, cinema de autor, cinema comprometido: o Bairro Latino, epicentro do centro intelectual e artístico boêmio pede por mais. Para não mencionar o fato, muito mais banal, que os alunos tenham tempo livre entre as aulas - ou quando ignoram uma aula... Então, vamos seguir o caminho dos alunos e dar um passeio nos quartos escuros, descobrir na tela grande o que é a alma do Bairro Latino! Le Champo Le Champo, orgulhosamente parado na esquina da rue Champollion e rue des Ecoles, não precisa mais nenhuma apresentação. Aberto desde 1938, sobreviveu a um incêndio e foi ameaçado de encerramento antes de uma mobilização maciça salvá-lo. A Camara Municipal de Paris fez com que o cinema e a sua fachada original, datada de 1938, seja classificada como um monumento histórico para a sua proteção. O fogo de 1941 também foi o local de uma invenção engenhosa: o "retro-reflex", que usa um periscópio para projetar uma imagem num espelho refletido na tela. Este processo, que permite projetar filmes, mesmo em salas muito pequenas, talvez seja a origem do "reflexo" que se encontra em nome do outro cinema da rua Champollion, o Reflet Medici e do nome da Livraria Ciné Reflet, hoje em dia na biblioteca do cinema do Panteão. Champo é o cinema dos cineastas, o templo da Nova Onda: François Truffaut admitiu ter passado dias inteiros lá. Ele não é o único que frequentou este pequeno cinema que rapidamente tornou-se santo dos santos da 7ª arte: Lelouch, Godard, Chabrol eram regulares. Champo gosta de grandes ciclos retrospectivos dedicados a um autor ou um movimento e organiza "Champo nights", em que filmes em torno do mesmo tema são transmitidos continuamente desde a meia-noite até o amanhecer. Le Champo - 51, rue des Ecoles, 75005 - metro Cluny-La-Sorbonne ou Maubert-Mutualité, ou RER Luxembourg A Filmoteca do Bairro Latino Havia rumores de que Quentin Tarantino viria em peregrinação à Filmoteca do Bairro Latino toda vez que viaja a Paris ... O diretor americano deve ter o dom de disfarce, porque o seu tamanho grande não facilita o incógnito! Nos seus dois quartos íntimos, sob o signo de Marilyn Monroe e Audrey Hepburn, divertimo-nos em exibições típicas do bairro de intelectuais: filmes de autores, retrospectivas de grandes diretores, festivais de cinemas menos conhecidos, cinema turco, cinema curdo, Húngaro, libanês, finlandês ou ucraniano. O eclecticismo é a palavra de ordem, com uma grande variedade de Eras e generos. Mas atenções aos que chegam tarde: não pense em chegar silenciosamente durante os anúncios, porque estes não existem na Film Library! A Filmoteca do Bairro Latino - 9, rue Champollion, 75005 - Cluny-La-Sorbonne metro ou Maubert-Mutualité, ou RER Luxembourg O Reflet Médicis O antigo teatro, o Reflet Medicis inaugurado em 1964, tornando-se um dos mais antigos cinemas do Bairro Altino. É, como o Champo e o Filmothèque, localizado na rue Champollion, por isso também se tornou o covil dos estudantes da Sorbonne, que vêm matar o tempo entre as aulas. O cinema tem três salas: na sala Medici 3, não perca a vitrina multicolorida, que data do momento em que o Reflet Medici ainda era o Teatro das Corujas noturnas. Como é de rigor numa sala de arte, os filmes são apresentados no seu idioma original, e há retrospectivas especiais dedicadas aos grandes diretores, para não mencionar os debates e encontros com diretores e equipas. O Reflet Medici também possui vários festivais: Festival de Cinema Polaco, Festival Cineril, Festival de Cinema - Direitos humanos com a Amnistia Internacional. Quando o Festival de Cinema de Cannes termina todos os anos, encontramos no Reflet Médicis a seleção Un certain regard, o que permite descobrir os diretores ainda pouco conhecidos. Em frente, o Reflet é um café para estudantes simples e amigável. Antes ou depois de uma sessão, chegamos a Reflet para recapturar com o mundo e saborear uma cerveja, como qualquer estudante parisiense que se respeite! O Reflet Medici - 3, rue Champollion, 75005 - metro Cluny-La-Sorbonne ou Maubert-Mutualité, ou RER Luxembourg Espace Saint-Michel O cinema, L'Espace Saint-Michel atuou como sala de projeção desde 1911. O L’Espace Saint-Michel ocupa um lugar privilegiado para filmes de autores franceses e estrangeiros; onde outros cinemas no bairro cultivam os grandes clássicos, o Espace também procura introduzir novos talentos. Aqui também, tudo é feito para encorajar conversas longas e loucas entre fãs de filmes: O bar-restaurante Les Affiches deve o seu selo "cinquenta" aos frescos e fotos de cinema, e o seu nome para os cartazes originais que fazem parte da coleção de cinema. Finalmente, o Clube é um espaço aconchegante escondido nas profundezas do porão: acolhe reuniões entre cinéfilos e pessoas do cinema, durante os debates, para exibições de filmes durante filmagens ou curtas-metragens. Espace Saint-Michel – 7, place Saint-Michel, 75005 – metro Saint-Michel – Notre-Dame Cinema La Clef – O Uso do Mundo Do outro lado da Montagne Sainte-Geneviève, o cinema La Clef não está na órbita da Sorbonne, mas permanece bem ancorado no Bairro Latino: a Universidade da Sorbonne-New está bem próxima, na rua Censier. A Chave tem uma história original. Pode ser o cinema mais "de maio de 68" do bairro: criado em 1969, é atendido por estudantes da nova universidade que acaba de abrir. Durante a década de 70, as exibições de filmes e filmes independentes seguiram, mas o quarto ficou debilitado durante a década de 1980. Na década de 1990, foi assumido por um cineasta africano sob o nome “Pictures from Elsewhere”, para promover toda a riqueza do cinema africano e afro-americano, e foi aí que França então descobre a sua efervescência. Hoje, A Clef é o único cinema associativo em Paris e manteve o seu espírito comprometido, transmitindo filmes de todo o mundo, especialmente aqueles que são muito difíceis de ver noutros lugares ou que refletem as questões sociais e ambientais do mundo contemporâneo. La Clef – l’Usage du monde - 34, rue Daubenton, 75005 - metro Censier-Daubenton    

Ler mais
5 cinemas no bairro latino para amantes do cinema

5 cinemas no bairro latino para amantes do cinema

Estilo de Vida

Exposição de orquídeas em Paris: uma oportunidade para revisitar os jardins botânicos de Paris

2 anos atrás - Julie D.

Quem disse que Paris era cinzenta? A grande cidade oculta alguns segredos bem escondidos num sítio se pode mergulhar numa paisagem verde e caminhar junto a impressionantes canteiros. Tendo em conta a exposição Orquídeas Paris, de 23 a 25 de Março de 2018, pode-se aproveitar a oportunidade para dar um pequeno passeio pelos jardins botânicos da capital. O desfile de elegância: Orquídeas Paris 2018 De 23 a 25 de Março, uma impressionante exposição de orquídeas será realizada em Paris, na Porte de la Villette, onde esta encantadora e graciosa flor terá lugar de destaque. A exposição irá reunir produtores de orquídeas de todo o mundo, bem como instituições e associações relacionadas, como a Writhlington School Foundation, as Estufas do Senado - Jardin du Luxembourg, a Fundação Eric Young, entre outras. Pode comprar espécies botânicas raras e as mais recentes criações de orquídeas híbridas. Para os mais assíduos, um congresso de alto nível irá disseminar os mais recentes resultados científicos; algumas conferências serão mais acessíveis para amadores. Durante os três dias da exposição, a Sociedade Nacional de Horticultura de França irá oferecer workshops sobre como fazer bouquets. Encontrará também workshops para o público, sobre como tratar das suas orquídeas e cultivá-las melhor, workshops para crianças e um concurso fotográfico. Exposição de Orquídeas 2018 - Hall A do Centro de Eventos de Paris, 20 Avenue de la Porte de la Villette, Paris 19 - metro 7 ou tram 3B Porte de la Villette - entrada 12 €, grátis para crianças com menos de 12 anos. Rosas; dálias, íris: as estações dos jardins botânicos de Paris Nesta ocasião, por que não descobrir, ou redescobrir, os jardins botânicos de Paris? Os Parisienses têm à sua disposição os quatro locais do Jardim Botânico de Paris em si, mas também o imperdível Jardin des Plantes e o discreto jardim botânico da Faculdade de Farmácia da Universidade de Paris 5 - René Descartes. Cada um destes jardins tem a sua própria história e atmosfera, mas todos eles são inesperados refúgios de paz na megalópole. Le Parc Floral de Vincennes O Parc Floral de Vincennes, acessível a partir da esplanada do Château de Vincennes, é imenso; é o cenário ideal para longas caminhadas para descobir peónias (que florescem em Abril e Maio), íris (Maio e Junho), gerânios (Maio a Setembro) e dálias (Agosto a Outubro). Encontre a agenda de florescimento aqui. O Parque Floral também acolhe vários eventos culturais, tais como Concursos Internacionais de Dálias todos os anos no final de Setembro, mas também festivais e concertos sem qualquer relação imediata com flores, exceto a sua beleza! O Parc Floral é, portanto, o recinto do Paris Jazz Festival em Junho e Julho e do Classique au Vert, nos fins de semana de Agosto e Setembro. Claro que o verão é a estação em que melhor sabe deambular pelos trilhos floridos. Mas mesmo que a sua flor preferida ainda não esteja pronta para apreciar, o Parque Floral promete outras atrações, como o jardim de esculturas onde pode apreciar as obras exteriores de Tinguely, Giacometti ou Calder. Os "rosalies" (quadriciclos), o pingue-pongue ou a caça ao tesouro irão manter as crianças ocupadas. Parc Floral de Vincennes - Route de la Pyramide, Paris 12 - metro 1 Château de Vincennes – abre diariamente das 9.30 até às 20.00 no verão (Abril a Setembro), até às 18.30 em Outubro e Março e no inverno até às 17.00. A entrada do parque custa :2,50 € entre 1 de Maio e 31 de Outubro de 2017. Preço reduzido (€ 1,50) para jovens entre os 7 e os 26 anos, grátis para crianças com menos de 7 anos. Entrada livre em noites de concerto após apresentação de um bilhete ou equivalente. Jardin des Serres d'Auteuil Do outro lado da cidade fica o Jardin des Serres d'Auteuil e as suas admiráveis estufas tropicais. É originalmente um jardim decorado, com algumas estufas e canteiros de flores, patrocinado por Louis XV. Atingiu o seu verdadeiro crescimento no final do século XIX, quando a cidade de Paris procurou criar um local de produção hortícola. O arquiteto Formigé renovou então o jardim de Auteuil e usou o estúdio de Rodin para decorar o muro de contenção dos terraços de máscaras, de rostos grotescos e caretas. O Jardin des Serres d'Auteuil aloja aliás vários jardins: Francês, Japonês, Mediterrâneo e contemporâneo. Nas estufas, descubra catos, palmeiras e plantas tropicais seguindo um percurso muito educativo e muito bem explicado. Jardin des Serres d'Auteuil - 1 Place da Porte d'Auteuil / 1 Avenue Gordon Bennett, Paris 16 - metro 10 Porte d'Auteuil – entrada livre. Parc de Bagatelle Situado no 16º arrondissement perto de Neuilly, o Parque de Bagatelle é de elevada sofisticação. Há o famoso Roseraie de Bagatelle, assim como o jardim de lírios de água e um orangerie. Aqui e ali, os faisões vagueiam tranquilamente, entre grutas, cascatas e uma ponte de pedra nesta paisagem habilmente organizada. O destaque da estação é o Fim de Semana da Rosa, que começa em Junho, e o seu Internacional Concurso de Novas Rosas. Junto ao roseiral está o belíssimo jardim de Iris, inspirado na arquitetura Hispano-Muçulmana. A história do Parque de Bagatelle é romântica quanto baste: o parque em si e a "folie" (residência de prazer) do Château de Bagatelle são o resultado de uma aposta impossível entre Marie-Antoinette e o seu cunhado, o Conde de Artois. Em 1777, Marie-Antoinette desafiou o conde a concluir este projeto louco em menos de 100 dias. Aposta aceite com petulância: a custo de um esforço sobre-humano, o parque e o castelo ficaram prontos em 64 dias... Tal como o Parc Floral de Vincennes, recebe regularmente concertos e festivais de música, tais como os Musicales de Bagatelle (finais de Junho), o Festival Chopin (Junho-Julho) e o Solistes de Bagatelle (no orangerie, aos fins de semana, em finais de Setembro). Parque Bagatelle- Route de Sèvres to Neuilly, Paris 16 - metro 1 Porte Maillot, RER C Neuilly-Porte Maillot – aberto todos os dias das 9.30 às 20.00 entre Abril e Setembro, até às 18.30 em Março e até às 17.00 entre Outubro e Fevereiro – entrada livre exceto durante os eventos, entrada 6 € O inevitável: o Jardin des Plantes O augusto Jardin des Plantes dispensa apresentações.  É o coração dos Jardins Botânicos de Paris, pois o boticário Nicolas Houël já dava aulas de ervanária neste local no século XVI. No século XVIII, o famoso naturalista Buffon tornou-o num dos mais importantes centros de investigação científica da Europe. Fazendo parte do Museu Nacional de História Natural, o Jardin des Plantes permanece fiel à sua vocação científica. Inclui vários jardins (doze no total): grandes estufas, reabertas ao público desde 2010, um jardim alpino, jardim de íris e perenes, jardim de peónias, jardim de rosas e rochas, jardim de vegetais, jardim ecológico e escola de botânica. Aloja nada mais nada menos do que 15.000 plantas diferentes... Jardin des Plantes - metro 5 Gare d'Austerlitz, 7 Censier Daubenton, 10 Jussieu ou Gare d'Austerlitz, RER C Paris-Austerlitz – aberto diariamente desde o nascer até ao pôr do sol (consulte os horários específicos na página do Facebook) – entrada livre, exceto para a Galeria Botânica, 7 €. O Jardim Botânico da Faculdade de Farmácia – Universidade de Paris 5 Poucas pessoas o conhecem. Esconde-se numa esquina discreta do 6º distrito, perto dos Jardins do Luxemburgo. Só precisa de entrar na Faculdade de Farmácia, avenue de l'Observatoire, e seguir em frente para se encontrar neste jardim dedicado a plantas medicinais, mas não só. As coleções deste jardim botânico são realmete orientadas para a investigação médica e científica e também permitem aos estudantes familiarizar-se com algumas plantas venenosas comuns, para que possam sensibilizar os seus futuros clientes. S magníficas estufas, algumas das quais foram herdadas de Gustave Eiffel, apenas podem ser visitadas durante as visitas guiadas às Quintas-Feiras das 14.00 às 16.00. Jardim Botânico da Faculdade de Farmácia – Universidade de Paris 5 - René Descartes - 4, avenue de l'Observatoire, Paris 6 - RER B Port-Royal ou Luxembourg, metro 4 Vavin, metro 12 Notre-Dame des Champs – aberto nos mesmos horários da Faculdade de Farmácia – visitas guiadas às Quintas-Feiras das 14h às 16h.

Ler mais
Exposição de orquídeas em Paris: uma oportunidade para revisitar os jardins botânicos de Paris

Exposição de orquídeas em Paris: uma oportunidade para revisitar os jardins botânicos de Paris

Estilo de Vida

À Descoberta dos mercados Parisienses…

3 anos atrás - Pauline P.

Para descobrir o coração borbulhante de uma cidade não existe nada mais típico do que mergulhar nos mercados de bairro. Os parisienses estão particularmente apegados a este legado da Velha Paris e todos os fins de semana caminham pelas vielas dos 82 mercados de produtos alimentares da capital. Para viver uma experiência parisiense autêntica, siga o nosso guia para a descoberta dos lugares com mais convívio ou mais notáveis! Tradicional e preços bem razoáveis O Mercado d’Aligre, abundante No coração do 12º bairro, o mercado Aligre, está situado no meio de uma encantadora praça cercada por cafés e lojas, é sem dúvida conceituado. Há alguns anos atrás, foi um dos mercados mais baratos em Paris, mas foi requalificado recentemente, no entanto continua a ser um mercado genuíno e abundante. Bancadas de frutas e legumes locais de diferentes lugares e antiguidades reúnem-se, para a felicidade de uma clientela variada proveniente dos quatro cantos da capital. Assim que o sol aparece, os terraços à volta enchem-se, aumentando a simpatia do lugar. O Mercado d’Aligre – 3 Place d’Aligre, 75012 Paris – Metro: Ledru-Rollin – Aberto todos os dias (excepto segundas-feiras), das 7h - 14h. O Mercado de Belleville, cosmopolita Este é o local em Paris onde todas as culturas e nacionalidades se reúnem. Ao lado de stands de primeira classe de boa qualidade e frescura impecável, também encontramos uma série de produtos de segunda classe, o que não foi vendido do Rungis, a preços que são imbatíveis. No final do mercado, os preços são intensamente reduzidos, numa atmosfera elétrica e amigável. O Mercado de Belleville – 63 Boulevard de Belleville, 75011 Paris – Metro: Couronnes ou Belleville – Aberto terças e sextas-feiras 7h – 14h30. O Mercado de Barbès, O melhor preço Este grande mercado está instalado sobre o metro aéreo, e é o mais barato de Paris, cujo lema poderia ser "1 euro por quilo!". Resultado: a entrada tem mais pessoas do que o próprio mercado; A atmosfera é frenética; Aqueles que sofrem de Agorafobia devem afastar-se. Saímos de lá um pouco doridos devido aos empurrões e ao pisar de pés, mas com três sacos cheios por 15 euros. Uma capital multiétnica da capital! O Mercado de Barbès – Boulevard de la Chapelle, 75018 Paris – Metro: Barbes-Rochechouart – Abre às quartas-feiras das 7h – 14h30 e sábados das 7h às 15h. O Sofisticado Mercado de Batignolles Paris, em honra do Orgânico O mercado de Batignolles serve como referência para os ecologistas e os seguidores dos itens orgânicos. Este mercado grande tem um charme especial com a sua ampla seleção de frutas e legumes e com os seus comerciantes que interagem com os seus clientes regulares. Um pouco de militância e uma série de conselhos trazidos por estes comerciantes. Fala-se sobre sementes germinadas, leites vegetais e pão sem glúten, e os mais ousados irão testar um sumo de ervas recém-prensadas. No Batignolles, é orgânico, é bom, e é caro! A qualidade e a tendência, sem dúvida, têm um preço... O Mercado de Batignolles – 64 rue des Batignolles, 75017 Paris – Metro: Rome, La fourche. Abre aos sábados, das 9h às 14h. O Mercado das 'Crianças Vermelhas', o mais velho em Paris Num canto tranquilo do bairro de Marais, irá encontrar o mais antigo mercado de alimentos em Paris, o Enfants Rouges. O mercado foi fundado em 1629 e o seu nome vem da homenagem a crianças do orfanato, que estavam vestidas com uniformes vermelhos. Hoje, encontramos comida fresca, mas também e acima de tudo stands de pratos cozinhados dos 4 cantos do mundo. Um gigantesco salão de dança ao ar livre, pode sentar-se aqui com a sua família ou amigos para saborear pratos marroquinos, japoneses, libaneses, chineses ou das caraíbas. Para ter sucesso, é necessário chegar cedo para encontrar uma mesa... O Mercado das Crianças Vermelhas – 39 Rue de Bretagne, 75003 Paris – Metro: Filles du calvaire – terça-feira, quarta-feira, quinta-feira: das 8h30 às 13h e das 16h às 19h30 - sexta, sábado: das 8h30 às 13h e das 16h às 20h - domingo: das 8h30 às 14h. O chic The Marché Saxe-Breteuil, A vista mais bonita Este magnífico mercado que se estende ao longo da Avenida de Saxe oferece uma vista soberba sobre a Torre Eiffel. Muito agradável, não muito cheio e com uma ampla escolha, este mercado oferece produtos de alta qualidade, a preços adequados aos chiques do bairro e da clientela. Uma bela caminhada muito perto do Champ de Mars. O Mercado de Saxe-Breteuil – Avenue de Saxe, 75007 Paris – Metro: Ségur – quinta e sábado 7h – 14h30 The marché Raspail Orgânico, novamente mais orgânico, e especialmente na moda, a 2 passos do Bon Marché, o armazém mais exclusivo da capital. O mercado Raspail é o mercado orgânico mais conhecido, mais antigo e mais clássico de Paris. E também um dos mais caros, mas os produtos oferecidos são de excelente qualidade, quer esteja à procura de alimentos, produtos de beleza ou produtos de manutenção, aqui tudo é garantido sem OGM, livre de pesticidas e não testado em animais. O Mercado Raspail – Boulevard Raspail, 75006 Paris – Metro: Sèvres-Babylone – Domingo (9h00-14h00) Os originais O Mercado das Pulgas de Saint-Ouen, Paraíso de antiguidades Vestuário, antiguidades, objetos vintage...poderá encontrar tudo nesta ‘feira da ladra’, entre os mais famosos do mundo. Entusiastas da caça antiga e apaixonados deste tipo de mercado, vai encontrar a sua felicidade em Saint-Ouen, entre pequenas salas a preços acessíveis e monumentos de design. Porcelana, instrumentos musicais, lençóis antigos, ícones de design, gaiolas de pássaros, uniformes militares, a diversidade está bem presente em 7 hectares e 1.300 lojas no mercado. Um dado curioso, os vendedores são bastante discretos e permitem que olhe à vontade. As Pulgas de Saint-Ouen – Rue Jules Vallès, 75018 Paris (entre Porte de St-Ouen e Porte de Clignancourt) – Metro: Porte de Clignancourt – Abre sábado (9h - 18h),  domingo (10h – 18h) segunda-feira (11h - 18h) O Mercado de Saint-Pierre, O templo de tecido Não é um mercado, mas é como um, e tem o nome dum. O mercado Saint Pierre, em Montmartre, é o templo de tecido. De todos os materiais, todas as cores, a todos os preços, pequenas mãos criativas e designers famosos investem nesta loja de 6 andares para encontrar inspiração e começar a trabalhar. O Mercado Saint-Pierre – Rue Charles Nodier, 75018 Paris – Aberto de segunda a sábado (10h - 18h30) O Mercado das Flores e dos Passáros, Poesia no seu estado bruto No coração da Ile de la Cité, a 2 passos de Notre-Dame de Paris, uma ilha de poesia e doçura...O mercado é composto por dois grandes edifícios e dezenas de pequenas bancas, em que rosas, orquídeas, lírios, tulipas, bulbos, gaiolas de pássaros e livros sobre jardinagem são vendidos por entusiastas. Se o mercado está aberto todos os dias, os vendedores das bancas estão lá apenas aos domingos. Eles vendem pombos, periquitos e muitos outros pássaros exóticos. O Mercado das Flores e dos Pássaros – Louis Lépine, Ile de la Cité, 75004 Paris – Metro: Cité – Aberto todos os dias

Ler mais
À Descoberta dos mercados Parisienses…

À Descoberta dos mercados Parisienses…